Em entrevista, Edmar ressalta necessidade do Serviço Extraordinário Remunerado

Em entrevista, Edmar ressalta necessidade do Serviço Extraordinário Remunerado

O presidente da ACS (Associação de Cabos e Soldados da Polícia Militar e Bombeiro Militar de Mato Grosso do Sul), Edmar Soares da Silva, voltou a defender a instituição do Serviço Extraordinário Remunerado nas instituições militares. A proposta, elaborada pela entidade, foi oficializada ao Executivo em julho de 2014.
“Uma proposta como essa, além de reforçar o efetivo nas ruas, evita tragédias como as que, infelizmente, acontecem com nossos policiais”, resumiu Edmar, que falou em entrevista a um site de notícias da Capital sobre uma mensagem do Comando-Geral, cobrando maior fiscalização dos comandantes de unidades visando coibir os ‘bicos’.
O projeto ganhou a simpatia do ex-comandante-geral da PM, coronel Deusdete Oliveira, que declarou publicamente ser a favor da proposta, e até do governador Reinaldo Azambuja. “Em vez de o policial trabalhar na boate, no mercado, na farmácia, ou em qualquer outro lugar, trabalhará para o Estado e receberá por isso”, disse ao site Midiamax.
Segundo ele, a medida não só evitará que os policiais façam ‘bicos’ como também aumentará de imediato o efetivo policial nas ruas. “Vai ter um impacto imediato no aumento do efetivo”, afirmou.
O Serviço Extraordinário Remunerado prevê a compensação financeira para o policial militar ou bombeiro que for chamado para trabalhar em sua folga. O trabalho deverá ser prestado de forma voluntária e facultativa, respeitado o direito ao descanso mínimo de 24 horas.
Jeozadaque Garcia
Associação dos Cabos e Soldados da Polícia Militar e Bombeiro Militar de Mato Grosso do Sul

Deixe uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você também pode gostar de:

RJ vota isenção de imposto para facilitar compra e uso de arma por policial na folga

Estado teria que conceder isenção de ICMS para